É dia 13...















Atabaques batendo para Yemanjá. Rio Vermelho, Salvador - BA. 2007.
Tonny Bittencourt's photos, Todos os direitos reservados.

http://www.flickr.com/photos/tonnybit
-

Hoje tava no ar o clima. As pessoas chateadas. O humor ao contrário. A descrença, O sentimento de impotencia e a revolta.

Tinha de admitir. Hoje foi mais dificil ser brasileiro, sacudir a habitual poeira, o pavio encurtou mesmo e ficou a pergunta: O que fazer?

a) Mandar o endereço do Renan pro Bin Laden?
b) Pagar a garrafa de cachaça pro pistoleiro e mostrar as fotos?
c) Rir da vaca? Fazer piada com a galinha do Renan? Esculhambar? Abstrair?
d) Achar que devemos apagar tudo e começar do zero, porque começou errado?
e) Deixar que "eles" resolvam? porque "eu não gosto de política", "não me interesso" e "só tem ladrão"?...
f) Todas as alternativas anteriores são verdadeiras e esta realidade falsa depende mesmo de nós?
:(
F...
Fico pensando que realmente a politica é importante demais pra ser deixada com nossos tipos de politicos, eles não nos representam e nem estão interessados nisso.

Este rebanho desconsidera a gente. Não conseguem nos enxergar. Nós não existimos para eles. Só o nosso voto controlado, orientado ou trocado.

Você tem alguma dúvida que realmente Renan e os seus "colegas" se merecem?, que se protegem? que tentarão fazer ainda mais modificações nas regras e nas leis para se beneficiarem como aconteceu até hoje?

Outra vez me indignando porque sei que existe outro jeito, por isso me importo... (aliás mesmo que não tivesse me importaria...)

Outra opção não me interessa. Não "tem de ser assim", não acredito nesse determinismo. Muito menos "que a gente não consegue mudar as coisas neste país"... ou que o brasileiro "é assim mesmo"...

O conjunto não é apenas um elemento que o compõe, por isso não é verdade que "todo mundo é assim"..., eu não sou assim e conheço outros, então não vou generalizar.

Outra realidade é possivel simplesmente porque a vida é mutável e a essa realidadezinha local não é diferente, por mais que queiram vender a inércia e a aceitação do nivelamento por baixo...

Me lembrei agora de um médico que disse pro paciente gordinho que não conseguia emagrecer:

- Entenda: você é um sucesso. Consegue usar o seu corpo para engordar e é bem sucedido. Está no controle. Só o usa mal e não tem os resultados que deseja.
- Você pode inverter o foco a hora que quiser, se entender o processo do inicio, se quiser aprender de novo, modificar e mudar a direção.
- Você quer mudar? quer fazer isto?
- Ou quer continuar, repassar a outro a responsabilidade do que é seu, o controle de sua vida e depois reclamar e lamentar?
- Você pode direcionar essa mesma força para levar a outro objetivo, que vai lhe dar mais satisfação.
- Ao invés de ser levado por ela como em um rio. Você vai montar como em um cavalo e guiar essa força que já existe na direção que você quer. Afinal esta força está em você e não do lado de fora.

;)

Acho que tá passado de hora de emagrecer a forma de fazer politica por aqui.


Vjr.

Comentários

Marcelinho disse…
Ótima descrição do nosso sentimento valter, parabéns pela lucidez e inteligência.
Luis.Rocha disse…
Grande Valter, gostei muito da sua iniciativa. A possibilidade de difundir as idéias em forma de semente é fantástica. De fato, a política é uma coisa muito importante para as nossas vidas e é lamentável que fique nas mãos de uma gang que tem como único objetivo se perpetuar no poder e usufruir materialmente dele... se escondem atrás das instituições e fazem do Estado suas propriedades privadas em detrimento de toda uma sociedade... essa política representativa é de mentira!!! Eles não representam os nossos interesses.
Grande abraço.
tell_minha disse…
Bacana branco...Faço das suas as minhas palavras.
Gostei do que Ricardo Dias disse tb,bem legal.
Bjos Tico. :o)
Neto disse…
Sabe, Valter, Talvez quando a desilusão chegar de fato ao coração de cada um, quando o roubo da vida tranquila do dia-a-dia, pelos mangangões picaretas calcados em um Estado com instituições comprometidas com o perpetuar de um sistema cretino de exploração, cansar os braços do cidadão comum no remo do amargo cotidiano, aí, talvez sim, entregues à correnteza do descrédito na política, possamos marchar para um mar de felicidades (paralelo com Guimarães Rosa tratando da Terceira Margem do Rio), da ética, do altruísmo, do verdadeiro amor ao próximo;enfim, a um tempo em que haja o fim das acumulações absurdas bem ao gosto de Thomas Moore na "Utopia".
luciene disse…
Não sei não Valter, às vezes, penso que a aparente aceitação de tais absurdos tem a ver com o nosso próprio cotidiano, com a maneira como nós brasileiros lidamos com as pequenas corrupções que nos cercam. Acho que só há um jeito de mudar o que acontece nos nossos congressos, é habituar-se a escolher a integridade nas mínimas coisas, pecamos porque não estabelecemos a verdadeira medida para o que se pode e o que se deve aceitar.
Tiago disse…
Grande Valtinho... Vou me poupar de fazer comentários sobre o senado (letras minúsculas intencionais), pois estou cansado (deles). Vou me limitar a achar ridícula a votação secreta. Acho que sou intelectualmente limitado. Portanto, gostaria de pedir a alguém mais inteligente que me esclarecesse sobre a razão dessa votação secreta. Não consigo achar uma justificativa plausível (devo ser muito burro mesmo).

No mais, aguardo você escrevendo crônicas para a Folha de SP, Valtinho.
Abraços.
Márcia disse…
Sou mais uma fã desse espaço, muito legal, vc é pura inspiração... tudo de bom ! parabéns... vou aparecer por aqui mais vezes... bjs

Postagens mais visitadas