Ninguém


"Não ser ninguém a não ser você mesmo,
num mundo que faz todo o possível,
noite e dia,
para transformá-lo em outra pessoa,
significa travar a batalha mais dura que um ser humano pode enfrentar;
e jamais parar de lutar."

E.E. Cummings.


Edward Estlin Cummings, tipicamente abreviado como E. E. Cummings, foi poeta, pintor, ensaísta e dramaturgo.

È bastante conhecido pelo estilo não usual utilizado em muitos de seus poemas, que incluem o uso não ortodoxo tanto das letras maiúsculas quanto da pontuação, com as quais, inesperadamente, sem motivo e de forma aparentemente errônea, é capaz de interromper uma frase, ou mesmo palavras individualmente.

Muitos de seus poemas possuem, também, uma distribuição não convencional, aparentando pouco ou nenhum sentido até serem lidos em voz alta.

Seus poemas com frequência tem como temas o amor e a natureza, bem como sátiras e o relacionamento do indivíduo com as massas e com o mundo.

Durante sua vida ele publicou mais de 900 poemas, duas novelas, diversos ensaios e também inúmeros desenhos, sketches e pinturas. É lembrado como uma das vozes mais importantes da literatura do século XX.

Comentários

Postagens mais visitadas