No chão

Transição de Imagem. Salvador - BA. 2007.
Tonny Bittencourt's photos, Todos os direitos reservados.
http://www.flickr.com/photos/tonnybit


--
Ele tava olhando as nuvens.
Eu acho.

O pescoço apoiado no chão. Braços em posição de faraó na tumba.
Você sabe como é?
A única diferença era os pés para baixo e joelhos arqueados para cima.

Do ponto de vista desse faraó só havia o céu.

As pessoas desviavam os pés e os olhos.
Como fazem com um saco de lixo.

Short verde, camisa amarela.
Brasileiro, baiano, pobre, não era negro, não era branco, não sei qual era a cor.

No passeio ao lado da farmácia.
No chão. Literalmente.

Quem estava mais morto?
Ele parado ou todos nós movimentando ao redor?

Qual era a história daquela coisa?
O que ele tanto protegia com os braços, será que era o seu coração?

Porque o espanto?
Coisas humanas também devem ter um.

Até a gente deve ter um.
Menos na rua. É claro.
É perigoso levar o coração pra rua. Ele pode ser roubado.

Deve ser por isso que cada vez mais deixamos ele em casa.

Em cima de alguma coisa, protegido.
Deve ser por isso que agimos e andamos em grupo. isso nos protegem com regras sociais.

Assim não somos esquecidos.
Não acabamos como as coisas sem uso.
No lixo.
Na rua.
E no chão,
Olhando o céu e vendo um outro mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas