Mercearia

"temos o melhor café do mundo"
Escrito a mão na placa encostada
em cima do freezer

A parte do meio era passagem
Um lado só mistura de caixas
O outro bebidas

Engradados. Brahma e Skoll
Seis garrafas grandes de vidro
Vazias no chão uma ao lado da outra
Grudados nela o logotipo multinacional da coca-cola

Pendurados no teto pilhas de coisas
De todas as cores.

É o que pega o meu olho de criança
Lembra o interior
Volta a infância

Quem sabe o que tinha mais lá pra dentro
Só dava pra ver esse pedaço
A partir da barbearia

No ar condicionado via as pessoas passando apressadas

As mulheres dirigindo e fumando
Um velho caminhando no tempo
Pra onde leva o olhar dele?

Meio bambo, calça social com tênis esporte,
Camisa sem manga.
Passos pequenos.
Sem segurança,
Segue sozinho.
Devagarzinho.

Não tem acompanhante.

Um mulher passa de short
Não é nem bonita
Um coroa vira pra olhar.
Olha a vida e o tempo

A quinta de manhã na cidade baixa não estabiliza
Nem as nuvens
Nem as pessoas
Nem o sol

Comentários

Postagens mais visitadas