Mais

Acordo pobre
de ar
precisado de escrever litros
secar grito
em papel...

Escureço, desligo, viro lado...
nada serve quando a claridade incomoda
dentro
dos olhos

Chuto ar
desligo um mar de verbos
esperando que eles façam silencio
e tenham sentido

Não tem.

O tal do eu quero,
a criatura, o criador e o desejo,
o sujeito no "eu penso",
o mundo e suas perguntas
não ficam quietos

Vou a cozinha com sede
e bebo a janela inteira
num gole só
quase engasgo com os barcos, cores e ondas
que cabem nela

Dedos coçando
querem sair pela minha pele
as palavras de alguém

Deus,
quantos somos em nós mesmos?
onde caminhos e coração pra tanta gente?

Comentários

Postagens mais visitadas