10 min.

Dez minutos de armas cheia de motivos resultou naquilo.

Se não fosse uma filha que sobreviveu, ele teria perdido toda a família de uma vez só.

Nos minutos que ele tem agora, parece que quer mostrar pra câmera do mundo, o que sobrou do mundo dele

Acho que a palavra 'adequada" é perdido

É como imagino que aquele homem que não sei dizer o nome na tela da televisão se sente.

É como eu me sinto se imagino ser ele.

Olho a TV de passagem vejo o homem que nasceu palestino apontando enquanto fala, pois ao redor é tudo igual, e que se abaixa junto as suas pedras e mexe nelas, acho que toca mentalmente seus pedaços, como não querendo acreditar.

O que ele pensa?

Se vale a pena a casa vazia que ele pode reconstruir?
Onde está o Deus que os dois lados querem?
Se tem alguma resposta que valha aquilo?

A menina fica sentada (na pedra) olhando tudo enquanto pai fala.
Olho as mãos dela, vejo que ela também mexe com umas pedrinhas

Tem os mesmos olhos do pai, cheio de pedras.

A câmera se afasta para o repórter brasileiro em Gaza fechar a matéria.

A mídia deixa no coração de quem ainda tem coração mais um monte de pedras.

Ficamos mais pesados

Animais racionais tristemente pesados, que demoram muito mais que dez minuto pra escreverem um mundo e menos que dez para apagar.

Comentários

Postagens mais visitadas