Caminho de volta

(Para Dom Heron e Dom Maurito, mosqueteiros e reis)

No caminho que seguia
"meio que" fiquei
sem o álcool que me mantinha sóbrio
e me perdi

Parei de achar o meu tempo e
de me colar sem dor

Não encaixei mais as hora,
nem respirei amigos,
não entendi mais as música
nem vivi direito mais a cor

Deus, que falta faz a minha saída pela arte
alivio da minha sofrida parte
cansada de tanta dor

Comentários

Postagens mais visitadas