Vigia

Encosto no carro

Sigo com os olhos sua família desligada
sua casa aparelhada
seus bens

Ouço quieto meu radinho frio,
observo com calma
o que bem quiser

Ninguém liga para mim,
como se eu nem fizesse barulho
nem existisse de dia
nem de noite

Não estranham meu boné pra trás
nem meu jeito largado, nem as minhas mãos no colete preto
da minha mesma cor

Mas isso tem um preço

Outra hora eu volto
quem dera seja de novo
ainda como seu empregado

Te guardando de outros menos empregados,
querendo a força
com ou sem sofrimento
o que você tem

Ando novamente

Vou para minha ronda vazia
com o colega viralata
único que posso diividir na noite sozinha
o meu coração em movimento

Comentários

Postagens mais visitadas