Passagem

Pelo reflexo da janela
em movimento vejo que esqueci meu rosto em casa.

Olho em todas as vielas do caminho
e saio do ônibus em cada ponto ou passarela.

Na distancia das coisas em movimento.
só sei que não quero mais esquecer meu gosto
em nenhuma rotina.
e ainda achar que algo vai melhorar.

Só quero distância.
deste mundo quadrado
diário, de vidro, ferro e fermento.

Eu quero.
mergulhar pelos olhos
e em outra velocidade
ver tudo mudar.

Não quero ficar triste com essa gente
cheia de grades na cara cercando o mundo.
segurando no fundo
a realidade longe delas.

Graças a Deus que não conseguem isso com as palavras.

Se com palavras eu me jogo de janelas.

Sem palavras eu me jogaria
de todas
elas.

Comentários

Postagens mais visitadas