O presente

Quis escrever um poema
pro aniversário dela

Leve
faminto
livre
e rouco

Quis misturar tudo

Chuva, ônibus, abraços, terra, casa, rua,
lage, pontos, retas, curvas
lágrimas, buscas, outros, outras
e um monte de imagens suas

Mas optei
por esculpir um coração
retirando deste papel imaginário
o que não fosse poesia

Sobrou
pedaços brancos, tintas e o desejo inegociável
de ao se superar,
nascer todo dia

Comentários

Postagens mais visitadas