Aqui

Acordar
e andar descalço em casa
até a janela da cozinha
para saudar o mar

Ir mais em silêncio ainda
fazer cocegas em Ana
não ter coragem
e ficar parado olhando ela dormir

Ir de mãos dadas
de chinelo e bermuda
pra feijoada
as 6 da manhã

Curtir o prato na mesinha inclinada
a educação e humor da galera bebendo cerveja
nesse almoço-café
armada de improviso
no passeio da rua

Descer pro farol
saboreando a ladeira
o mais devagar possível

Dar a volta no forte
só pra ver ir aparecendo no lado direito
o azul verde da praia

Tirar fotos na mente
de cada pássaro voando

Invejar cada pássaro voando

Sentar de pernas cruzadas
encostado na parede da igreja
sem camisa
e no sol

Fechar os olhos
na grama

Ouvir o mundo

E me ouvir.

Comentários

Postagens mais visitadas