Na chuva

Vivo

Sem reparar nada

É melhor

Aqui não é lugar pra pensar

Quadrados
Em movimento

Homens automóveis e janelas me olham sem ver

Passam

Eu fico

Nunca sozinho

A fome
E a falta de tudo

Estão aqui

Quando o sinal fecha

Vou de novo
Descalço
Pra frente dos carros

Pedir algo
Que eu não sei o que é

Para quem puder ouvir

Para os sóbrios dessa bebedeira

Grito

Que não quero ser mais um santo

Que Salvador

Fez

Nas sinaleiras.

Comentários

Postagens mais visitadas