Alcool

(Para meus amigos Bebuns...)

As vezes
Parece
Que o acaso também bebe
e soma errado os ingredientes...

Altera-se o rumo do papo
As companhias
O bar
E até o pobre do garçom

E nada

Nada de achar a formula

Nada de achar...

O ponto

Mágico, diga-se de passagem, em que tudo deveria ficar mais leve

Aquele... Em que gira a roda do mundo

A roda

Aquele
Ponto
No fundo das garrafas

Ponto onde tudo fica mais livre

Livre de tudo

Sob a mesma chuva
Indiferentes a classe
Que cada um pensa pertencer

Na chuva ritual

Que

Salva
Perde
Lentifica
Acelera
Uniformiza
Diferencia
Colore
Descolore

Todas as noites

E onde todos querem se molhar.

Comentários

Postagens mais visitadas