Sem mais

Tenho de estar em quatro lugares ao mesmo tempo
Agora
De
Tarde

Correr

Mais
Que
Ontem

Dirigir, Comer, Telefonar, Acessar, Decidir, Falar, Respirar, Resolver.

Com minhas quatro mãos
Oito pés,
Doze Cabeças
E dezoito olhos

Sou um monstro

Com cada dia mais extensões

É

Sou

Socialmente construído

Produzo cópias minhas em série
E as deixo
Realizando funções em toda parte

Sem mim

Aliás, desculpe

Não é só isto

No intervalo sou gente
E me imagino diferente
Fora
De todo esse processo

E me desligo

De olhos fechados escrevo o que quer que queira vir através de mim

Hoje

Foi este convite

À rede

De a gente fazer outro caminho

E deixar

O antigo

De Lado.

Comentários

Postagens mais visitadas