Declaração

Declaro
que não escrevo mais poema
nem nada
que o valha

Por
necessidade-solidão
vaidade ou pedido
de perdão

Dou fé
antes de acionar a bomba
da razão
no meu peito

Que também não tenho mais tempo
para
o
coração

Mas
mesmo assim expresso para todos os devido fins
que se a herança dos que ouvem sua alma
é o mistério da busca do sentido

Vou continuar sendo um perdido
a plugar uma antena em cada pedaço
que sobrar
depois da explosão.

Comentários

Postagens mais visitadas