Música

Sim.

Choro
o silencioso
tatuado da poesia

Respiro moinhos
nos meus pés descalços

O dia me circula
e ri
da minha irresponsabilidade

"Todo dia"
mostra o relógio bonito que tem para mim
e a armadura móvel que eu devo vestir

O que é permitido ser
o que devo engolir
a mulher que não devo brincar
a música que não devo ouvir

Agradeço

Pago para ser eu mesmo.

Rede
e
moinhos
de vento

Infinito microscópio de pedras.
praiauniverso
areia. ar. lua. mar.
conchas de seres vivos

Tudo ao redor me espanta

Tanta música

Sabe?

Não dá para perder um segundo
em um mundo que respira em todo lugar...

Comentários

Postagens mais visitadas