Quase lá

Menina.

Pra que tantas teorias?

Neste turno somos poucos
o grito da vida é rouco
chamando numa estação onde a qualquer hora nós podemos partir

Você não vê?

Não perca o vento

Aproveite a sorte conquistada da nossa companhia
descubra além da nossa amizade que fantasias
vestem o mundo, a mim e a você

Apanhe nas minhas mãos um punhado de poesias
vamos jogar nos espelhos
experimentar ver cair de joelhos estes universos prontos
em que temos de nos encaixar

O que vamos perder dividindo
o pão do sonho
e a água dessa infinita possibilidade de sermos nós mesmos?

Não se preocupe se vou descobrir que no alto do pedestal tem uma mulher humana e não uma santa transcendental num céu azul.

Eu também não sou santo. Graças a Deus sou muito humano e imperfeito.

E sei que todo palco da realidade que pode representar um paraíso é feito de anjos de pés nus.

Porque não amar?

Comentários

Postagens mais visitadas