Iscas

O que dessa vez a vida pescou
deixa eu perguntar

Nos cheiros
que a intuição
entrega

O que ela achou
hoje no lado de cá

Na água de sentidos
de tantos lados
no contrário
das coisas? 

Que surpresa se o mundo for diferente

E se o céu
a praia do grande pescador
onde ele deixa o anzol nas areia das nuvens
em sua infinita paciência

Prendendo na mesma linha
metáforas, verdades e fantasias 
para jogar na nossa grande realidade de meio de mar

E se nós humanos peixes
apenas corremos, corremos numa grande migração circular 
e ele nos pega a todos
para o destino que quiser dar?

Todos

Até poetas espantados
que nadam felizes nas correntezas
sem absolutamente nenhuma ilusão de resposta

Nas ondas dos dias
e seus ventos do perguntar.

Comentários

Postagens mais visitadas