Quantos pregos

Quantos pregos
preciso
para me salvar

Quanto estou disposto a trocar
pagar
para não ter de usar mais esforço

Quantos são suficientes para eu tirar
a minha barriga
de cima
do chão

Quantos serão eficientes para me incomodar

Me fazer
parar de uivar
latir
gemer

De lamentar
de não mexer
de não sair do lugar

Quantos me farão ver a minha gaiola
zona
de civilizado conforto

Que no fundo
bem lá no fundo

Está ducilmente a me
matar.

Comentários

Postagens mais visitadas