Sonhei que beijei seus olhos

Esse
orar escrito
é morte e parto 

Cabe nas minha mãos
todos aqueles passarinhos que andam no meio do gramado, no campo de futebol
aqueles ninhos nos telhados das lages
aqueles riscos em uma nuvem branca no ar das coisas desse céu imenso

Neste universo poema
neste humano salto de quem sabe não poder parar
eu caço
com outras almas que escrevem e não tem outra forma de alimento

Eu caio
No meio da rede do mundo

Saio 
por meus dedos

Cuidado com poetas, musa...

No palco
dessa janela quadrada
nesse inventado canto das palavras
das frases que hoje escrevo

Eu sonhei que beijei seus olhos...

Comentários

Postagens mais visitadas