O Bem

A noite me viu quieto
e disse:

Menino, se te parece que o Bem já não existe
é só reinventar

Na barriga do dia
na garrafa de cafezinho
na vida pouca
e na agenda louca dessa cidade repartida á toa

Indica as pessoas para espalhar

Que nem mentira em rotina triste
que nem as ilusões do nosso produtivo progresso
que vendem para o nosso bem estar

Põe nos caminhos dos sonhos
envia a quem tem sede
deixa nas redes
oferecer de graça onde houver fome

A noite me viu quieto
e disse:

Não ligue

Passaremos por essa compartilhada desrazão

Enxergaremos através das mascaras
mesmo que disfarçada, enfeitada, sensualizada, elaborada, curtida e colada
na cara das pessoas
e chegaremos ao seu coração...

Comentários

Postagens mais visitadas