Soprando o cafezinho

Peso de papel
embalagem de peixe ou fruta
apoio para o monitor ou o pé da cadeira
substituto de saco no cesto do banheiro

Nas repartições
o discurso do cidadão comum
serve para tudo

Sempre acharam utilidade
para o seu belo conteúdo

No corredor
soprando um cafezinho
o tempo
ri da simbologia por trás das nossas representações

Ele, o maior dos políticos, conhece bem a fome dos representantes do povo

Seus corações vazados

São espelhos

Nos devolvendo com ou sem alarde

Nossa irresponsabilidade

Eternamente rejeitando o papel de sonho, ideais e perfeição

Para ser só mais um ator ordinário na cozinha crua da realidade...

Comentários

Postagens mais visitadas