Aqui nessa nuvem dorme uma vida

Procuro o sol

Entre os noivos que estão fazendo fotos
Entre a galera que está fazendo a cabeça
Entre os celulares e as árvores
Na cidade baixa a beleza, os malandros, o vento, o acaso, a inocência e a policia
convivem com a arte, o lixo, o sorrisos e as poses a toa

Não percebem que o vento muda a luz dos atores
de acordo com a sua vontade

Passo entre as pessoas

As vezes no por do Sol aparece um portal ligado
As vezes no por do Sol o tempo é dobrado

E as linhas que ligam tudo puxadas pelo sol mudam suavemente o entendimento de nossas camadas de realidade

Não dá vontade de voltar

Hoje achei um desses sois

E fui para casa com o bolso cheio de palavras brigando por uma nuvem branca em forma de papel

Onde possam conversar segredos e dizer do amor que é existir.

Comentários

Postagens mais visitadas