O gato

Ia no meio da ladeira atrasado

Um gato andava no meio da rua devagarzinho

Um pássaro no meio da grama não sabia de nada disso

O instinto levantou a pata
e me olhou

A razão levantou o passo
e pensou

O espanto prendeu meu pé no chão
e levantou o véu das coisas

Apenas o tempo do gato reaparecer do outro lado
com a asas na boca
e um olhar sem perguntas

Nada sobre o ser e não ser
nem sobre o porque
da posição de cada um de nós jogadores
neste plano

Nada sobre o porque de estarmos ali

Ter que continuar meu passo agora com pata de gato
me ensinou mais sobre o romantismo da vida
do que muitos poetas que já li.

Comentários

Postagens mais visitadas