Alarme

Enquanto o mato
leões
para não enlouquecer
planto palavras no ar

Quais eram mesmo as opções?

Se armar afastar estranhar odiar desumanizar mais?
aquilo que ultrapassamos lá trás
não era a linha
do que sobrou de decência e que remarcamos de novo mais pra frente como sendo o novo
final?

Que país é esse onde não nos reconhecemos?
em quem confiar?
cada chefe traz mais leões

Olhamos o abismo
e o abismo olha para nós
que nem estrofe de um Rap
cantando
para o que há de humano não desaparecer

Enquanto matam descaradamente a inocência
nasço palavra
por que sei que o mundo não precisa ser assim

No teatro a peça tem vampiros mas nós somos os autores
não escolhemos que fosse drama
mas podemos decidir como vai ser o fim.

Comentários

Postagens mais visitadas