Torto

Me espanto
e me perco
não preciso dormir
para produzir sonhos
basta um encanto
e já estou no espaço
sem intervalo
ou limite
sem querer acordar
para que acordar?
o mundo é que vem empurrando
cheio de notícias de quem sou
ligando
coração
vestindo meu corpo
de sentidos
razão
peso
altura
me dando uma cara no espelho
uma forma de gente
não adianta
tenho o umbigo jogado na lua
olhos que ouvem estrelas
tenho uma semente
em mim
sou desses seres estranhos
com esperança
renasço diante de um simples canto do mundo das coisas
sou torto
sou dos que amam
sempre
e muito.

Comentários

Postagens mais visitadas